Ballet Contemporâneo do Norte no Festival Cumplicidades | Reportagem Fotográfica

Sete dias, sete espaços, sete espetáculos. Começou mais uma edição do Cumplicidades, um festival dedicado à dança contemporânea centrado nos princípios da reinvenção e da diversidade. Com uma dupla de programadores diferente a cada edição, o festival destaca-se pelo facto de ver sempre renovada a sua linha programática e ainda por ser parceiro de espaços de acolhimento que vão desde salas de espetáculos tradicionais a espaços alternativos. A decorrer entre os dias 10 e 16 de março, o Cumplicidades surge da vontade de criar pontes não só entre a dança contemporânea e os seus públicos, mas também entre estruturas, espaços, artistas, público e parceiros.

 

Ballet Contemporâneo do Norte, de Miguel Pereira | Repertório para Cadeiras, Figurantes e Figurinos

Uma natureza efémera como a do espetáculo ao vivo coloca-nos sempre perante a sua frágil materialidade, ficando-nos na maior parte dos casos a memória e os relatos como possibilidade de reconstituição histórica. Mas o que acontece naquele momento entre o espetador e o espetáculo é aquilo que faz sem dúvida a sua força e a sua existência. Na coincidência entre o convite que o Ballet Contemporâneo do Norte (BCN) fez a Miguel Pereira para criar uma peça para a companhia e o assinalar dos seus 20 anos de existência pareceu-lhe oportuno ter um pensamento retrospetivo, como se olhando o passado pudéssemos suspender por momentos um presente incerto, possibilitando assim uma acção futura. “Repertório para Cadeiras Figurantes e Figurinos” é uma tentativa de recriação e composição a partir de várias obras do repertório do BCN, do próprio trabalho de Miguel Pereira e de alguns autores que marcaram a história da dança em geral, tendo por eixo três elementos temáticos: cadeiras, figurantes e figurinos.

 

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *