Chegou o momento em que todos os caminhos vão dar a Cem Soldos.

Chegou a melhor altura do ano: a 10.ª edição do festival BONS SONS está quase a começar e os horários de todos os concertos já estão disponíveis. De 8 a 11 de agosto, milhares de visitantes dão um salto à aldeia de Cem Soldos, deixam-se abraçar pelos seus habitantes e embarcam numa viagem pela música portuguesa. E não é preciso ir mais longe, está aqui toda a informação necessária para viver o BONS SONS da melhor maneira.

Como Chegar

Há várias maneiras de se chegar à aldeia onde a magia acontece. Para quem vai de carro, o caminho é simples: basta seguir até Tomar ou Torres Novas e daí pela Estrada Nacional 349-3 até Cem Soldos (Madalena). No GPS, as coordenadas que interessam são estas: 39°35’10.8″ N 8°27’05.2″ W. O trajeto até ao festival não podia ser mais fácil e direto e existem 20 parques de estacionamento à volta da zona do festival. Claro que é sempre bom ter em conta o meio ambiente, por isso o festival recomenda o uso de transportes públicos, com direito a descontos. A CP – Comboios de Portugal oferece um desconto de 30% num bilhete de ida e volta a todos os portadores de bilhete BONS SONS, para viagens de 7 a 12 de agosto, com destino a Tomar ou Paialvo. O BONS SONS disponibiliza também um transfer, de hora em hora, entre Cem Soldos e Tomar (estação de comboios CP e estação de autocarros) e Paialvo (estação de comboios CP, Linha do Norte). Este serviço está disponível de 7 a 12 de agosto. De 8 a 11 de Agosto, circula das 10h às 4h15. Dia 7, das 10h às 22h e, no dia 12, das 10h às 16h00. O bilhete de ida e volta custa 1,50€.

Onde Ficar

Acampar no BONS SONS é sempre uma das opções mais populares. Os que têm passe geral têm acesso gratuito ao campismo, que abre portas às 10h00, no dia 7 de agosto. Ainda há outra opção para para aqueles que querem levar o campismo para outro nível: o Parque Sleep’em’All, com tendas montadas, eletricidade e balneários com água quente. Os visitantes que se deslocam em caravanas têm ao seu dispor um parque específico para o efeito, com pontos de água potável para dar apoio à estadia. E, claro, para aqueles que procuram ainda mais conforto nas suas visitas ao BONS SONS, existe uma grande quantidade de hotéis, residenciais, quintas, estalagens e parques de campismo. O concelho de Tomar e toda a região do Médio Tejo são ricas em unidades hoteleiras e turismo rural para todos os que querem mais hipóteses e alternativas e aproveitam para conhecer melhor a região. No recinto, não esquecer a zona da restauração com os seus espaços amplos, onde existem opções de comida para todos os gostos e feitios: cozinha local, petiscos, produtos regionais, pratos vegetarianos e muito mais.

O Que Fazer

Como é sabido, o BONS SONS é todo ele composto por música e concertos com os mais variados artistas portugueses vindos de todo o país. Mas o festival tem bem mais para oferecer. A programação paralela, este ano, conta com espetáculos de dança, sessões de cinema, peças de teatro, debates, percursos artísticos pela aldeia e todo um espaço dedicado às famílias e crianças que passem pelo festival e queiram passar bons momentos com as atividades preparadas especificamente para elas. Como sempre, é possível levar um pouco de Cem Soldos para casa graças à Feira do BONS SONS, onde artistas, artesãos e alfarrabistas expõem e vendem todo o tipo de peças únicas. Claro que viver o festival também passa por conhecer e conviver com todos os habitantes e visitantes que fazem de Cem Soldos o local especial que é. E, porque não há melhor forma de refrescar do que com mergulhos na água, é preciso mencionar que toda a área à volta do festival está repleta de praias fluviais num raio de 20 quilómetros. Desde o Agroal, na nascente do Nabão, às praias do rio Zêzere, as escolhas são muitas. Uma oportunidade perfeita para descobrir as paisagens naturais que a região tem ao dispor.

Um ponto muito importante é que, no ano passado, o BONS SONS passou a ser um festival cashless, ou seja, não é feito nenhum pagamento com dinheiro vivo ou cartões multibanco dentro do recinto do festival. Tudo acontece através de uma pulseira. Mal chegam ao festival, os visitantes apresentam os seus bilhetes e trocam-nos por uma pulseira RFID cashless. Carregam as suas pulseiras com o montante que desejam e, depois disso, é só comer, beber e dançar sem preocupações. É mais seguro e prático para todos. Caso não seja usado o valor todo que está dentro da pulseira, a devolução pode ser pedida nos pontos de carregamento até às 5h da manhã de cada dia do festival. Esse mesmo valor também pode ser deixado como donativo para o desenvolvimento de iniciativas sociais e culturais da aldeia de Cem Soldos. A aldeia e o BONS SONS agradecem!

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *