De Riot a Benjamin há muito para ver e ouvir no Palco Coreto do NOS Alive.

Ao longo de três dias há muito para ver e ouvir num total de seis palcos, mas o Palco Coreto do NOS Alive tornou-se ao longo dos últimos anos um espaço de excelência, onde surgem novos projectos e conceitos na música portuguesa. Na 11.ª edição, este palco conta com o selo de qualidade da Arruada. As abordagens são bastante diversificadas e percorrem caminhos entre a electrónica global, passando pelo indie e pop, até momentos afro ou profundamente intimistas.

 

“Enchufada na Zona” é o leitmotiv para o dia 06 de julho. A música electrónica global é mesmo o carimbo forte de toda a programação do primeiro dia do Festival com a presença de Riot, Rastronaut, Izem, Dotorado Pro e Kking Kong. O dia seguinte, 7 de julho, é entregue ao universo feminino. As diferentes visões musicais, bem como apresentações diversas e em formatos distintos, incutem ao dia de sexta-feira uma personalidade muito própria da música portuguesa, sob o ponto de vista do olhar feminino de Mai Kino, Golden Slumbers, Lince, Fábia Maia e Calcutá. No terceiro e último dia, o Coreto recebe a explanação máxima da diversidade da música portuguesa. Violas tocadas a velocidades escaldantes, canções pop com algum psicadelismo até ao afropunk numa viagem que começa em Algés e acaba na Ilha do Fogo, em Cabo Verde. No dia 8 de julho actuam Benjamin, Filho da Mãe, Duquesa, Filipe Sambado e Scúru Fitchádu.

La Bohemie.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *