O Sol da Caparica apresenta um cartaz de luxo.

Estamos a menos de um mês de entrar na loucura desenfreada dos festivais e a quarta edição d’ O Sol da Caparica apresenta um cartaz de luxo no panorama nacional. A quarta edição do Festival, que terá lugar entre os dias 10 e 14 de agosto, chega carregada de novidades com 15 novos nomes a juntar ao cartaz. António Zambujo, Best Youth, Bispo, Carlão, Bonga, Carlos do Carmo, Criolo, Dealema, Djodje, HMB, Mafalda Veiga, Manel Cruz, Mariza, Matias Damásio, Regula, Sam Alone e Xutos e Pontapés no maior cartaz de sempre na Costa da Caparica.

 

Foto: Anabela Luís

Os artistas Dealema, Bispo, Carlão, HMB, Mafalda Veiga, António Zambujo, Djodje, Bonga, Matias Damásio, Rita Guerra e Xutos e Pontapés marcaram presença na apresentação de um cartaz recheado de grandes novidades. E este ano a grande novidade é a criação de um passe para famílias, com os passes individuais a manterem o custo de 35 euros, os bilhetes diários a 15 euros, e os 2 euros no dia da criança. «Um festival único de serviço público!», concluiu o director artístico d’O Sol da Caparica na conferência de imprensa que se realizou ontem na Casa da Cerca, em Almada.

António Miguel Guimarães, director artístico do festival, faz questão de avançar e frisar os números deste festival absolutamente singular: 45 artistas, 500 músicos, artistas que vêm de cinco países lusófonos. São 1300 trabalhadores que erguem o festival, incluindo 250 voluntários que são uma força fundamental para estes quatro dias de cultura. «Promovemos a cultura urbana na sua diversidade de disciplinas, a música, claro, mas também as artes plásticas, com a língua portuguesa a afirmar-se como a matriz de todo o Festival, com o vídeo, presente nos duzentos filmes da Monstra, a poesia e a palavra declamada, a dança. É de todas estas formas de expressão que se faz o nosso festival», salientou António Guimarães. De lembrar que o hip-hop, a música popular, a electrónica, o rock, a soul, a música para crianças e as músicas africanas estão presentes em todo o Festival porque se trata de um festival público, criado para o público e que tem sido um autêntico sucesso ao longo das suas três edições.

«É incontornável: o Sol da Caparica veio para ficar!»

Preço dos Bilhetes:

Bilhetes Diários
Normal: 15€ | Munícipes recenseados no Concelho de Almada: 13€

Dia da Criança:
2€ | Entrada gratuita para crianças até aos 6 anos inclusive

Passes:
Normal: 35€

Passe Familiar – 2 adultos + 2 filhos (máximo) ou equiparados, que sejam menores de 18 anos, mediante comprovação documental: 115€

Passe >65 Anos, mediante comprovativo: 25€

Fotos: Anabela Luís

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *