Pega Monstro, Pista, Cave Story e muito mais no NOS Alive.

Faltam precisamente dez dias para começar a 11ª edição do NOS Alive, no Passeio Marítimo de Algés, e continua-se a somar nomes ao cartaz do Palco NOS Clubbing, que vai contar com alguns dos mais proeminentes nomes mais do rock nacional. A programação do segundo dia do NOS Alive para este palco contou com a curadoria de Pedro Ramos, conhecido radialista, DJ e programador. Modernos, Bispo, Pega Monstro, Pista, Cave Story, KillimanjaroBandido$ e a dupla Pedro Ramos VS. Mitsuhirato atuam dia 7 de julho no NOS Alive.

 


Para dar as boas vindas aos festivaleiros sobem a palco Killimanjaro. José, Masquete e Joni são como búfalos a galope, sem destino algum, apenas o de estremecer aqueles por quem passam. Só lhes interessa o palco, como a savana onde o búfalo se alimenta, para continuar a galopar. Para garantir que o rock continua em palco junta-se ao cartaz Cave Story. O trio composto por Gonçalo Formiga, Pedro Zina e Ricardo Mendes apresenta o disco de estreia, West, que os levou numa viagem entre o rock e o pop. De seguida é a vez de se fazer ouvir o rock tropical e bem-disposto dos PISTA. Eles são três: Bruno Afonso, na bateria/voz, Cláudio Fernandes, na guitarra/voz, e Ernesto Vitali na guitarra/voz. A dupla de irmãs Pega Monstro vai encarar o mesmo palco logo de seguida. As manas Reis, Júlia e Maria levam ao NOS Alive temas do tão aguardado segundo álbum de originais Alfarroba, com data de edição prevista para o início do próximo mês. Neste mesmo dia o Palco NOS Clubbing recebe Modernos e Bispo. As duas bandas que entre elas dividem os elementos de Capitão Fausto, levam os projectos paralelos do eixo principal ao Festival. Modernos junta Tomás Wallenstein, Manuel Palha e Salvador Seabra num formato mais reduzido, que tem como objectivo agarrar na linguagem directa e apresentar canções tal e qual como saem – reais e mundanas no seu sentido mais descarnado, assente no rock’n’roll de uma guitarra, um baixo e bateria. Já os Bispo reúnem Francisco Ferreira, Manuel Palha e Domingos Coimbra. Nesta fracção das suas vidas desafiam noções de música rock para chegar a um fim. A procura orgânica, onde o acústico e o eletrónico coabitam felizes, é um dos poucos princípios definidos. Imaginários surrealistas de uma pop que prima por experimentar. Mas esta noite terá muito mais para dar. Logo após Bispo, vai assistir-se em palco a uma verdadeira luta de titãs. Nos pratos estará Pedro Ramos VS. Mitsuhirato. Pedro Ramos, voz da Radar desde 2002, onde é director musical e coordenador de programas da estação, e organizador das noites Black Balloon no Lux Frágil, onde é também DJ, convida Mr Mitsuhirato, para um duelo que tem todos os ingredientes para ser insuperável. Hugo Moutinho, sob o pseudónimo de Mr. Mitsuhirato vai enfrentar Ramos com o melhor dos seus trunfos, o facto de para muitos ser embaixador indie para uma inteira geração de melómanos em Portugal. Para fechar a noite sobem a palco Bandido$. A dupla de DJs Bruno Sousa e Rui Teixeira vai agarrar da melhor forma a responsabilidade de fechar o Palco NOS Clubbing no segundo dia do Festival, com o que garantem ser música para deixar todos a dançar.

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *