Super Bock Super Momentos: quando algumas fotos valem mais que muitas palavras.

E ao segundo dia do festival Super Bock Super Bock, o Parque das Nações encheu-se de fãs incondicionais do hip-hop. De palco em palco, muitos foram os concertos que mereceram  alguma atenção. Olivier St Louis assimilou várias culturas musicais e agora mostra-as em palco, onde podemos ouvir géneros tão diferentes como hip-hop, R&B ou o típico rock inglês que brota da garagem ao lado. Slow J começou por tocar no Palco LG, no ano passado atuou no Palco EDP e foi a primeira confirmação para o Palco Super Bock na edição deste ano, onde mostrou a sua vocação para o fado, rock, samba e jazz. Anderson .Paak & The Free Nationals têm uma alma descendente da melhor tradição da música negra, confortável entre o jazz, o R&B e o rap, capaz de domar pianos e saxofones. Com Luís Severo fizemos uma viagem emocional pela cidade de Lisboa. Já com Tom Misch pudemos ouvir de tudo: jazz, hip-hop, música de dança, tudo junto sobre uma atmosfera funky e luminosa.

Olivier St Louis

Slow J

Luís Severo

Anderson .Paak & The Free Nationals

Tom Misch

Fotos: Arlindo Homem

 

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *