Terras Sem Sombra – uma lufada de ar fresco.

Quando partimos de Lisboa no sábado, às 10 da manhã, o ar quente da capital já fazia prever o quão iríamos sofrer com as altas temperaturas do Alentejo. Protector solar nos braços, chapéus de sol na cabeça e muitas garrafas de água para a viagem. Íamos a conversar, a cantar, a rir, a fazer directos Read More …

Terras Sem Sombra à descoberta das maravilhas do rio Mira.

Considerado um dos menos poluídos da Europa, o rio Mira atravessa todo o concelho de Odemira e desagua em Vila Nova de Milfontes. A importância do Mira para o território reflecte-se não só a nível ambiental e pela biodiversidade dos ecossistemas ribeirinhos, mas também económico. Ao longo de um percurso de barco, organizado pelo festival Read More …

Pico do Mú – o Alentejo Serrano e a sua biodiversidade.

O Terras sem Sombra é um festival em que prevalece não só a paixão pela arte e espiritualidade, como também pela vida, pelo território e pelas gentes da terra. Ao abrigo de protocolos de cooperação entre várias entidades, o Festival promove acções de salvaguarda da biodiversidade. Estas iniciativas, embora actividades simples, são bastante úteis à Read More …

O Terras sem Sombra é música, património e biodiversidade.

O Terras sem Sombra regressa já este mês para promover uma vez mais um território que sobressai pelos valores ambientais, culturais e paisagísticos. De 11 de fevereiro a 1 de julho, este Festival tem como pano de fundo o Baixo Alentejo e apresenta um dos melhores índices de preservação na Europa. Considerado um dos cinco melhores Read More …