The The no Super Bock Super Rock | Reportagem Fotográfica

Os The The foram os últimos a atuar no Palco EDP, no terceiro e último dia do festival Super Bock Super Rock. A banda já assumiu várias formas e já teve diversas formações ao longo dos últimos anos, sempre com Matt Johnson a comandar o projeto. Burning Blue Soul, editado em 1981, foi assinado apenas por Matt, mas é considerado o ponto de partida para toda a discografia dos The The, na altura com vários elementos da cena underground britânica e até alguns membros da banda Wire. Desde aí nunca mais pararam de editar discos e é impossível um bom melómano não se lembrar de lançamentos como Soul Mining (1983), Infected (1986), Mind Bomb (1989) ou Dusk (1992), registos que marcaram musicalmente as décadas de 80 e 90 do século passado. Os muitos anos de experiência refletem-se numa extensa diversidade e, juntamente a com criatividade fervilhante e quase neurótica de Matt, resultam numa banda capaz de integrar muitas coisas diferentes no som que foi produzindo ao longo dos tempos. Ao mesmo tempo que parece integrada no movimento pós-punk e new wave do início da década de 80, também sempre pareceu ocupar um espaço só seu, onde synthpop, pop e rock psicadélico podem conviver alegremente. «Heartland», «The Beat (en) Generation» ou «This is the Day» são clássicos que se mantém vivos ainda hoje e que foram cantados, em alto e bom som,no festival.

Fotos: Arlindo Homem

 

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *