Tripla confirmação para o SBSR: SebastiAn, Roméo Elvis e BaianaSystem.

O Palco Somersby é já conhecido por trazer a Portugal alguma da melhor música eletrónica do momento e no ano em que se celebram 25 edições do Super Bock Super Rock, com o regresso ao Meco em Sesimbra, não será exceção. O cartaz deste palco fica completo com as confirmações de SebastiAn, Roméo Elvis e BaianaSystem.

Depois de alguns EPs que despertaram a atenção do público e da imprensa especializada (HAL, Smocking Kills, Ross Ross Ross, Motor), SebastiAn dedicou-se às inúmeras e brilhantes remisturas de artistas como Daft Punk, Kelis, Charlotte Gainsbourg, Beastie Boys ou The Kills, entre outros. O primeiro disco, TOTAL, chegou em 2010 e conquistou todos aqueles que estão interessados no melhor da nova música eletrónica. As comparações com Justice são inevitáveis e, tal como a dupla francesa, SebastiAn também pertence à Ed Banger Records, a mítica editora de Pedro Winter. As colaborações com Charlotte Gainsbourg e Frank Ocean provam que SebastiAn é um dos produtores mais talentosos da atualidade. Neste momento já está a trabalhar no seu próximo registo a solo e promete trazer novidades quando passar pelo Palco Somersby no próximo Super Bock Super Rock, dia 18 de julho.


«Embody»

Roméo Elvis está interessado em música desde a sua infância. Os seus primeiros passos mostravam que Roméo era mesmo feito para hip-hop, e seguir esse caminho era uma inevitabilidade. Registos como «Bruxelles c’est devenu la jungle», «Famille nombreuse» e «Morale» confirmaram este músico belga como um dos principais talentos da sua geração. A colaboração com o produtor Le Motel contribuiu para o crescimento artístico de Roméo, algo que fica bem evidente no primeiro disco a solo, Morale 2. O registo de estreia, editado em 2017, mostra um artista capaz de explorar as sombras da existência ao mesmo tempo que consegue ser crítico e mordaz como poucos. O segundo disco, Chocolate, chega este ano e os primeiros sinais dão conta de um artista que não pára de crescer e de surpreender. O poderoso primeiro single «Malade» e «Normal» fizeram crescer as expetativas para o disco e agora fazem crescer as expetativas para o concerto na próxima edição do Super Bock Super Rock, no Palco Somersby, dia 19 de julho.


«Malade»

Os BaianaSystem são um dos projetos mais estimulantes da nova música brasileira. A banda nasceu da vontade de juntar a guitarra baiana ao “sound system”, sistemas de som criados e popularizados na Jamaica. O disco de estreia homónimo, BaianaSystem, foi editado em 2010 e revelava já uma banda empenhada em marcar a diferença no panorama da música brasileira. Na altura, esta banda baiana também ficou conhecida pelas suas inesquecíveis e arrebatadoras atuações, cheias de cor e imagens ao serviço da música. Russo Passapusso (vocalista), Roberto Barreto (guitarrista) e SekoBass (baixista) nunca pararam de experimentar e de arriscar, como provam os discos seguintes: «Duas Cidades» e «Outras Cidades», editados em 2016 e em 2017, respetivamente. A música brasileira juntava-se ao reggae e afrobeat, com um toque de hip hop, dubstep e até rock – e este festim de sons fez com que os BaianaSystem se transformassem na banda sensação no Brasil. No ano em que completam 10 anos, os BaianaSystem entregam ao público o seu disco de originais, O Futuro Não Demora. Num futuro bem próximo, o público português também vai poder gozar da presença desta banda brasileira ao vivo dia 20 de julho, no Palco Somersby do 25º Super Bock Super Rock


«PLAYSOM»

La Bohemie.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *